Produção de refrigerantes em junho cai 8,2% em relação a 2015

  • Producao-refris-atejun-2015x2016-661x330

A produção de refrigerantes em junho de 2016 foi de 956.278.712 litros, 8,2% menos do que foi produzido no mesmo mês em 2015, 1.041.191.004 litros. Os dados são do Sistema de Controle de Produção de Bebidas (SICOBE) da Receita Federal do Brasil.

No total, durante os seis primeiros meses deste ano, foi registrada a queda de 4,2% na produção de refrigerantes, em relação a 2015. Pode-se atribuir esta queda de produção à situação econômica do país, mas outros fatores também influenciaram, como o clima, por exemplo.

A única alta registrada no período ocorreu no mês de abril e teve como principal influenciador as altas temperaturas. O clima também foi motivador do recuo da produção em junho, o frio impactou diretamente no volume produzido.

Produção mensal de refrigerantes de janeiro a junho em 2015 e em 2016 (dados SICOBE), sendo a comparação é de mês a mês:

Em janeiro de 2015 foram produzidos 1.374.344.609 de litros, enquanto janeiro de 2016 produziu 1.217.144.150, com variação de -11,4%.

Fevereiro apresentou variação menor: nesse mês em 2015 foram produzidos 1.188.978.731. E em fevereiro de 2016, 1.121.833.827. Com variação de -5,6%.

O mês de março também apresentou variação para baixo de -5,2%, sendo que em março de 2015 foram produzidos 1.243.217.887 e em março de 2016, 1.178.359.536.

Abril é até o momento o único mês do ano de 2016 que apresentou resultados positivos, cuja variação chegou a 8,0%, tendo sido produzidos 1.109.905.060 em abril de 2015, enquanto que abril deste ano, a indústria produziu 1.199.176.981 litros.

O mês seguinte voltou a ter uma pequena queda: em maio de 2015 foram produzidos 1.152.842.339 litros e, em maio de 2016, 1.138.308.521. Variação de apenas -1,3%.

Já o mês de junho, despencou a produção – embora sem alcançar o patamar alarmante do mês de janeiro. Foram produzidos em junho do ano passado 1.041.191.004 de litros de refrigerante e bebidas não alcoólicas e, em junho de 2016, a indústria produziu 956.278.712 litros. Uma variação de -8,2%.

Com esses números, no acumulado do primeiro semestre de 2016, a indústria de bebidas não alcoólicas e de refrigerantes amarga uma queda na produção de -4,2%, tendo sido produzido nos seis primeiros meses deste ano 6.811.101.727 litros, enquanto que no mesmo período de 2015 foram produzidos 7.110.479.630 litros.

Fonte: Abir – Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas.